Quinta-feira, 13 de Março de 2008

...

Este gráfico apresenta-nos o número de alunos residentes no Fundão em relação aos de fora.

tags:
publicado por fundaokreativo às 00:57

link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 10 de Março de 2008

Inquéritos aos fundanenses

Olá a todos!

Estamos de volta ao trabalho e está na altura de mostrar alguns "frutos" do que temos vindo a desenvolver no nosso projecto! Chegou finalmente o post relativo à análise dos inquéritos (já há tanto anunciada!).

Recordamos que já publicámos no blogue um exemplar deste inquérito. Podem também consulta-lo em http://xanitaest.googlepages.com/inqu%C3%A9ritos
Apesar do imenso trabalho que o tratamento dos dados nos deu, foi uma etapa essencial para a fundamentação do nosso trabalho.
I - Energias Renováveis
A maioria da população fundanense estudada sabe o que são energias renováveis, no entanto, ainda uma considerável percentagem de população em estudo desconhece estas energias, o que nos leva a concluir que ainda temos um longo caminho a percorrer em matéria de Energias Renováveis.
Na faixa etária das crianças verifica-se que a maior parte sabe o que são energias renováveis, mas ainda 40% as desconhece. Concluímos que é necessário alertar a população mais "pequena" para o papel fulcral que as renováveis têm nos dias de hoje em todo o Mundo. Visto que as crianças são o futuro, é necessário sensibilizá-las neste sentido.
A nível dos adultos a situação apresenta-se animadora, visto que apenas 13% desconhecem o que são energias renováveis. Esperamos que o nosso trabalho possa contribuir para diminuir esta percentagem, pois acima de tudo temos o dever de informar e incentivar a população a nível energético.
Considerámos este um resultado animador, pois uma vez que temos uma grande percentagem de população idosa na nossa cidade, concluímos que esta se mantém minimamente informada relativamente às energias renováveis.
"Um "gráfico" vale mais do que mil palavras..."! Apenas 1% da população em estudo considera as energias renováveis prejudiciais. Este resultado poderá ser o ponto de partida para o desenvolvimento destas energias na nossa cidade.
Concluímos que o conhecimento da população não é apenas superficial, pois apresentam-nos razões plausíveis justificando o facto de considerarem as energias renováveis benéficas.
Apesar da maioria da população em estudo estar a par das energias renováveis em desenvolvimento e expansão na nossa cidade, ainda uma parte considerável da população em estudo desconhece este assunto, o que nos leva a concluir que apesar de haver conhecimento sobre o que são as energias renováveis, os fundanenses ainda não estão devidamente informados das existentes na nossa cidade e dos benefícios, ou não, que estas podem trazer.
Entre a população que tem conhecimento das energias em desenvolvimento no Fundão, a grande maioria refere a energia eólica. A solar é referida por 8% da população em estudo, mas temos que ter em conta o facto desta apenas ser adoptada por particulares para as suas habitações, o que não é um factor de desvalorização mas que deve ser analisado/adoptado também a nível de entidades públicas.
Ainda entre a população que tem conhecimento das energias em desenvolvimento no Fundão, é de salientar que 99% concorda com a sua utilização na nossa cidade.
A nível desta pergunta, os resultados são animadores pois apesar de pouco divulgada, esta energia renovável começa já a ser conhecida pela nossa população.
Os resultados desta pergunta levam-nos a concluir que, apesar de ser uma energia em progressivo desenvolvimento na nossa cidade, por parte de uma empresa que optou por apostar na mesma, a população encontra-se menos informada acerca da energia geotérmica do que acerca do biodiesel.
Entre a população com conhecimento da energia geotérmica, as principais vantagens apontadas são o facto de não ser poluente e de proporcionar maior conforto e menor custo.
A nível das desvantagens da energia geotérmica, as mais apontadas foram o facto de ser dispendiosa e de depender das condições geográficas.
Pelo seu crescente desenvolvimento nas serras do concelho do Fundão, a energia eólica é largamente conhecida pela população em estudo.
Como vantagens da energia eólica são principalmente referidas o facto de não ser poluente e de não se esgotar.
São principalmente apontadas como desvantagens a poluição visual e a sonora, que já tiveram alguma contestação a nível da população fundanense.
Apesar da maioria da população em estudo conhecer a Arquitectura bioclimática, regista-se ainda um considerável desconhecimento a este nível. Concluímos que é necessário reagir a de forma a informar a população acerca deste assunto e a incentivar a Câmara Municipal para que tome medidas a (por exemplo, os incentivos referidos pela Arquitecta Ana Cunha durante a entrevista). Estes resultados permitem-nos apresentar a nossa proposta da "Casa da Cereja" como essencial à nossa cidade visto que seria um exemplo a seguir por públicos, privados e até particulares.
Entre a população que está a par da Arquitectura Bioclimática, as principais vantagens apontadas são o facto de economizar energia e proporcionar conforto.
Relativamente às desvantagens, a única apontada é o facto de ser uma arquitectura bastante dispendiosa, daí termos referido à Arquitecta Ana Cunha a possibilidade da criação de apoios ou incentivos da Câmara Municipal a este nível.
Concluímos que a maioria da população em estudo, que conhece esta Arquitectura, concorda com a sua aplicação na nossa cidade. Mais uma vez, estes resultados reforçam a importância de um exemplo para toda a população como seria o da "Casa da Cereja".
II - Eficiência Energética
O Inverno é, sem dúvida, a estação do ano em que a população fundanense consome mais energia eléctrica, especialmente para aquecimento das habitações. Mais uma vez a Arquitectura Bioclimática se apresenta com inovadora a este nível permitindo uma grande diminuição do consumo energético para aquecimento e arrefecimento da casa, uma vez que permite a manutenção de uma temperatura amena na habitação.
A climatização apresenta-se, mais uma vez, como parte importante do consumo energético das habitações.
Também estes dois sectores se apresentam com uma grande percentagem de gasto energético nas habitações fundanenses.
Numa região em que o clima se caracteriza por "picos de temperatura", grande parte da população reside em habitações que não são minimamente adequadas ao clima.
Entre a população que considera residir em habitações adequadas ao clima da região, verificamos que as residências possuem apenas, na grande maioria das vezes, ou isolamento apropriado ou vidros duplos, o que, separadamente, é insuficiente para o completo aproveitamento energético nas habitações.
Entre a população que não considera residir em habitações adequadas ao clima, verificamos que se deve grandemente ao facto dos materiais de construção não serem adequados e ao facto de serem residências antigas.
Verificamos que a maioria da população já se preocupa com a poupança de energia nas suas habitações, mas que ainda uma considerável percentagem de população põe de parte esta questão.
Entre a população que se preocupa com as questões energéticas, é na maioria das vezes a nível da iluminação e da eficiência dos electrodomésticos.
Até à proxima!
Grupo Alexandra e Marília - "O Fundão e as novas soluções energéticas"
sentimo-nos: cansadas...
publicado por fundaokreativo às 20:09

link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 27 de Fevereiro de 2008

O nosso trabalho...

Olá colegas criativos!

 

Vimos finalmente actualizar o nosso blogue! Os últimos dias têm sido "de arrasar"...trabalhos, testes, mais trabalhos e mais testes... Além disto, as últimas aulas de A.P. foram inteiramente dedicadas à TV, à rádio, ao desafio do CCC e à elaboração do cartaz para a EXPOCULTURA.

Desta maneira, o desenvolvimento do trabalho tem-se atrasado um pouco...

 

Apesar de tudo, nos poucos tempos livres que nos restam temos vindo a concluir alguns trabalhos pendentes, como a elaboração dos gráficos referentes à análise dos inquéritos, que irão ser publicados o mais rápido possível; e como as conclusões da sessão com a arquitecta Ana Cunha da Câmara Municipal, que irão ser publicadas amanhã, visto que a elaboração do post relativo à sessão requer mais tempo do que aquele que temos disponível hoje... Também amanhã explicaremos a razão do atraso destas conclusões!

Aguardem os desenvolvimentos e o post de amanhã!

Grupo Alexandra e Marília - "O Fundão e as novas soluções energéticas"

sentimo-nos: atarefadas
tags:
publicado por fundaokreativo às 14:39

link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 15 de Fevereiro de 2008

Trabalho e mais trabalho...

Olá colegas criativos!

Finalmente a nossa escola tem a Internet de volta! Já não era sem tempo...!

Nas últimas aulas de A.P., temos vindo a desenvolver diversas tarefas...

Na quinta-feira, dia 31/01/08, redigimos uma carta para o Presidente da Junta de Freguesia de Alcongosta, pois sendo Alcongosta a freguesia com maior ligação à Cereja, considerámos que este projecto poderia ser lá concretizado. Nesse sentido contactámos o Presidente da Junta para saber da disponibilidade de um terreno nessa freguesia onde hipoteticamente fosse possível implantar a “Casa da Cereja”.

Aproveitámos a oportunidade para lhe solicitar uma entrevista sobre a importância do tema que estamos a abordar e os projectos da Junta de Freguesia para a divulgação da Cereja.

Como ainda não obtemos qualquer resposta e no caso de esta nunca chegar, a solução será o aproveitamento da "Casa do Guarda" na Serra da Gardunha para elaboração da planta da "Casa da Cereja".

Além deste contacto, na passada quinta-feira, dia 07/02/08 contactámos o Sr. Nabais Rapoula da Confraria da Cereja, que resultou na marcação de uma reunião para o dia 29 de Fevereiro, na Cooperativa da Cova da Beira.

Paralelamente, temos vindo a retirar as passagens mais importantes da reunião com a Arquitecta Ana Cunha da Câmara Municipal, temos elaborado a análise dos gráficos dos Inquéritos, ambos serão publicados recentemente no blogue.

Estamos cada vez mais entusiasmadas e com a consciência de que responsabilidades são cada vez maiores!

Grupo Alexandra e Marília - "O Fundão e as novas soluções energéticas"

 

sentimo-nos: atarefadas
publicado por fundaokreativo às 18:04

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Segunda-feira, 14 de Janeiro de 2008

Levantamento de dados - Movimentos Pendulares

 No decorrer do nosso projecto - A Demografia da Cidade do Fundão e o seu Envelhecimento  -  procedemos a um levantamento de dados acerca dos movimentos pendulares dos alunos da Escola Secundária do Fundão, afim de poderemos avaliar a acessibilidade da nossa cidade às suas várias freguesias.

sentimo-nos:
tags:
publicado por fundaokreativo às 12:11

link do post | comentar | favorito

Levantamento de dados - Movimentos Pendulares

Levantamento de dados
 
 No âmbito do trabalho de Área Projecto, vimos por este meio proceder ao levantamento de dados, para a realização do nosso projecto no qual pretendemos analisar os movimentos pendulares dos alunos desta escola, tendo como fim obter dados com cariz científico.
 
1- Número de alunos da turma: _________
 
 
2- Número de alunos residentes no Fundão: ________
 
 
3- Número de alunos residentes fora do Fundão:________
 
→ Caso tenha respondido a questão número 3, preencha a seguinte tabela:
 

Localidade:
Nº de Alunos:
Modo de Transporte:
Aldeia Nova do Cabo    
 
 
Aldeia de Joanes
 
 
Telhado
 
 
Souto da Casa
 
 
Castelejo
 
 
Lavacolhos
 
 
Silvares
 
 
Salgueiro
 
 
Valverde
 
 
Enxames
 
 
Fatela
 
 
Donas
 
 
Alcaria
 
 
Alcongosta
 
 
Bogas do Meio
 
 
Salgueiro
 
 
Orca
 
 
Castelo Novo
 
 
Vale Prazeres
 
 
Janeiro de Cima
 
 
Bogas de Cima
 
 
Bogas de Baixo
 
 
Mata da Rainha
 
 
Alcaide
 
 
Soalheira
 
 
Capinha
 
 
Alpedrinha
 
 
Peroviseu
 
 
Escarigo
 
 
Atalaia do Campo
 
 
Póvoa da Atalaia
 
 

 
Freguesias exteriores ao concelho do Fundão:
 

Localidade:
Nº de Alunos:
Modo de Transporte:
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 
 
 
Grupo: Daniel Adrião; Pedro Lino; Sérgio Salvado Ano/Turma: 12 CSH1/2
sentimo-nos:
tags:
publicado por fundaokreativo às 12:08

link do post | comentar | favorito
Sábado, 5 de Janeiro de 2008

Eólicas: o futuro do país e quem sabe também o nosso...?!

Olá mentes criativas!

Enquanto aguardamos pelos resultados da avaliação dos blogues e como pesquisar nunca é demais, encontrámos um vídeo sobre a Energia Eólica, em que muito se tem apostado na nossa cidade e no nosso país: "

(...)Portugal tem hoje uma imagem determinante ligada às energias renováveis e o país quer chegar a 2010 com 45% de energia consumida assegurada por fontes renováveis.".

O tema da Energia Eólica será incluído na fase do diagnóstico da cidade, fase esta praticamente concluída.

 Para nós apostar nas renováveis é o futuro do nosso país e das nossas cidades criativas, daí a escolha do nosso tema...

 

 Boa sorte a todos os nossos colegas!

Grupo Alexandra e Marília - "O Fundão e as novas soluções energéticas"

sentimo-nos: cansadas e "em pulgas"
tags:
publicado por fundaokreativo às 00:09

link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 4 de Janeiro de 2008

Um olhar sobre o trabalho...

Olá a todos!

Desta vez decidimos fazer um post diferente para alegrar o nosso blogue!

Uma vez que o nosso trabalho se relaciona com as energias renováveis, estas fotos mostram um pouco da Serra da Maúnça, no concelho do Fundão, onde foram montadas recentemente inúmeras eólicas!

 

http://www.slide.com/r/lN6y-zCy4D9q7Xzme8u0ZbZUikJJpbN4?previous_view=mscd_embedded_url&view=original

 

Cumprimentos criativos!

Grupo Alexandra e Marília - "O Fundão e as novas soluções energéticas"

sentimo-nos:
tags:
publicado por fundaokreativo às 18:45

link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 3 de Janeiro de 2008

De volta ao trabalho

Olá a todos!

Hoje estamos bastante satisfeitos, quer o nosso grupo (Alexandra e Marília), quer os restantes colegas do "Spot"! Pois é, ficámos radiantes quando fomos escolhidos para os 40 melhores blogues! Parece que o nosso esforço e dedicação está a "dar frutos"!

Sendo assim, temos que continuar a provar ao Júri do CCC que merecemos este reconhecimento!

E vamos ao que realmente interessa...o nosso projecto!

Hoje, no primeiro tempo da aula de A.P., percorremos os corredores da escola distribuindo os nossos inquéritos aos auxiliares de acção educativa, que se mostraram bastante receptivos e responderam com toda a prontidão às nossas questões!

Por sua vez, durante as férias, nas ruas do Fundão, as pessoas não se mostraram tão receptivas aos nossos inquéritos... (verdade seja dita, em época natalícia as prioridades são as compras e ninguém está disposto a desperdiçar tempo com inquéritos!). No entanto, isso não nos desanimou, pois certamente teremos que enfrentar obstáculos muito maiores do que este pequeno contratempo!

Até agora já temos inquéritos preenchidos por todas as faixas etárias, pois também já os distribuímos alguns colegas nossos.

p.s. durante a distribuição dos inquéritos notámos alguma agitação na escola decorrente da nova lei do tabaco! Quem sabe não será um ponto a a ter em conta na elaboração do nosso projecto final...!

Aguardem os desenvolvimentos!

Cumprimentos criativos!

Grupo Alexandra e Marília - "O Fundão e as novas soluções energéticas"

 

sentimo-nos:
publicado por fundaokreativo às 14:32

link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 13 de Dezembro de 2007

...

Pirâmide Etária da População da Cidade do Fundão

Link: http://fotos.sapo.pt/fundaokreativo/pic/0001cgkq

tags:
publicado por fundaokreativo às 08:35

link do post | comentar | favorito

.Junho 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.queres saber quem somos?

.spot de reflexão

estusiasmo acima de tudo...

.tags

. todas as tags

.posts recentes

. O nosso trabalho - Menção...

. Relatório e poster

. O relatório...

. ...Inquérito acerca da re...

. A caminhar para o final.....

. *

. De regresso

. ...os nossos avanços...

.arquivos

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

.links

.o que procuras?

 
blogs SAPO

.subscrever feeds